As plataformas de aquisição apóiam os compradores em todas as tarefas do processo de compra. That includes managing supplier data, lifecycle, performance, and risks. 

Além disso, eles fornecem uma opção de seleção de fornecedores que permite o sourcing estratégico, com licitação, gestão de contratos e análise de gastos. Para essa estratégia, eles ligam parceiros ao longo da cadeia de fornecimento. 

Entre as outras possibilidades que uma plataforma de compras oferece estão as compras eletrônicas e formas de gerenciar o fluxo de caixa. 

Nessas plataformas de aquisição, os fornecedores podem oferecer seus produtos e dados e preços de itens do catálogo. Ele também fornece gerenciamento de papéis para compras, mapeando guias e autorizações individuais de conformidade. 

Eles são adequados para compradores e fornecedores. Para compras, permitem o controle de todo o processo. Os fornecedores podem impulsionar a digitalização de suas compras, buscando novos clientes e melhorando o fluxo de caixa. 

Outra função dessas plataformas é a gestão de gastos. Que é um processo pelo qual o negócio deve passar para controlar seus gastos. Portanto, as plataformas dedicadas à análise de gastos ajudam a gerenciar os gastos de forma rápida e eficiente. 

A plataforma é responsável por analisar os dados transacionais e encontrar padrões e áreas de ineficiência. Ela procura fornecer aos clientes informações que possam levar a uma gestão otimizada do estoque e do processo de pedidos. 

Mas antes de discutir duas dessas plataformas, é importante entender o processo de aquisição.  

O fluxo da ordem para o caixa nas plataformas de compras

Basicamente, uma operação de aquisição padrão segue quatro passos desde o pedido até o dinheiro. Elas começam no processo de aquisição e terminam quando o contrato é liquidado com um fornecedor específico. Portanto, o processo segue: fonte, plano, aquisição e pagamento. 

Fonte: 

Esta fase consiste em analisar as possibilidades oferecidas por um fornecedor. Ela tem quatro momentos principais: 

  1. SLP e Risco: registro e a bordo, gerenciamento de risco, pesquisas, cartões de pontuação, desempenho e diversidade. 
  1. Visibilidade de gastos: classificação de gastos, gerenciamento de categorias, serviços de enriquecimento, análise de gastos finais de inteligência de mercado. 
  1. Compra Colaborativa: descoberta de fornecedores, sourcing estratégico, auditoria reversa, repositório de conhecimento, otimização, preço de artigos e lead time. 
  1. Gestão de contratos: atribuição a contrato, fluxo de trabalho, autoria, repositório, notificações de ciclo de vida e assinatura eletrônica. 

Plano: 

A próxima fase é mais sobre o planejamento da ordem, preparando toda a operação e definindo aspectos importantes. Ela tem duas etapas: 

  1. Previsão e Programação: compartilhamento de previsão, compromisso de previsão, gerenciamento de exceções, acordos de programação e liberações. 
  1. Colaboração de inventário: visibilidade de inventário, colaboração de consignação, inventário de gerenciamento de fornecedores (SMI) e colaboração de qualidade. 

Compras: 

Depois dessas duas fases que estão focadas na preparação das operações, vem a aquisição, onde o pedido é executado diretamente. Ela também tem duas etapas: 

  1. Compras: material e serviços, catálogos, compras à vista, fluxos de trabalho robustos de aprovação, compras guiadas, gerenciamento de cartões de tarifas, devoluções. 
  1. Execução de pedidos: pedido por módulo, confirmações, aviso prévio de embarque, recebimento de mercadorias, gerenciamento de cartões de tarifas, devoluções. 

Pagamento 

E finalmente, chega-se ao momento do pagamento, dividido em duas ações: 

  1. Fatura: po flip, automação de fatura, faturamento de inteligência, folhas de ensaio de serviços, ers, serviço de impostos. 
  1. Gestão de caixa: gestão de prazos, extensões do DPO, descontos no pagamento antecipado, financiamento da cadeia de suprimentos, contas a receber e pagamento eletrônico. 

Coupa vs SAP Ariba 

Tanto o Coupa quanto o SAP Ariba possuem funcionalidades que atendem a essas etapas. Uma pergunta regular sobre os profissionais de compras, no entanto, qual é a diferença entre eles? 

Sap Ariba 

Sap Ariba é uma plataforma de compras baseada na nuvem que atende compradores e fornecedores. Ela pode conectar parceiros em escala global e fornecer serviços para comprar, vender e gerenciar dinheiro. 

Utiliza soluções de aplicação em nuvem junto com uma comunidade comercial baseada na web. Essa conexão ajuda as empresas a encontrar potenciais negócios e parceiros. 

Entre as características da SAP Ariba estão colaboração na cadeia de suprimentos, compras, análise de gastos, gestão financeira da cadeia de suprimentos, desconto dinâmico, descoberta de fornecedores, troca Ariba, sourcing estratégico, gestão de contratos, gestão de fornecedores, faturas, pagamentos e sourcing. 

Coupa 

Coupa é uma solução de gerenciamento de gastos hospedada na nuvem que dá ao usuário uma visão completa e controle sobre suas despesas comerciais. É um bom ajuste para varejo, educação, bens de consumo e fabricação de embalagens. 

Ele foi projetado para gerenciar todos os aspectos relacionados aos gastos da operação. O que ele faz é analisar seus gastos e ajudar a reduzi-los, otimizando as operações. Além disso, possui uma arquitetura aberta, o que facilita a integração com outros sistemas de terceiros. Sendo que ERP, financeiro, inventário ou outras categorias de software. 

Coupa oferece Procurement, Invoicing, Expenses, Sourcing, Inventory, Contract Lifecycle Management, Budgeting, Multi-ERP Integration, Analytics, Open Business Network, Supplier Information Management e Storefront. 

Outras Plataformas de Aquisição vs Supply Brain

Supply Brain atua para automatizar o processo de compra simplificado, tornando-o um processo autônomo, sem intervenção humana.   

Portanto, a ferramenta é integrada ao ERP e agrupa as requisições de compra aprovadas, criando recomendações de fornecedores que atendam aos itens. Esta integração também pode ser feita em portais de compras como Ariba e Coupa.   

Após criar a lista de fornecedores para o grupo de requisição, Supply Brain envia as cotações para o mercado, e ao receber o feedback dos fornecedores, equaliza preços e condições comerciais, incluindo impostos e fretes, e recomenda a melhor decisão de compra seguindo regras inteligentes.   

Então, para itens de baixo valor, a ferramenta emite automaticamente o pedido de compra no ERP, tornando o processo autônomo, e para itens de alto valor, o comprador analisa o cenário, as propostas dos fornecedores, as equalizações de preços e os preços históricos. Em seguida, com apenas um clique, o Supply Brain emite um pedido automático.

Os principais benefícios do Supply Brain são:   

  • Produtividade: Uma vez que os compradores são liberados de tarefas manuais e repetitivas, ganhando tempo para se concentrar em atividades mais estratégicas.  
  • Competitividade: Com a automação é possível citar com mais fornecedores, aumentando a competitividade e a economia da empresa.   
  • Qualidade nos processos: Com o processo automatizado, há menos chances de ocorrência de erros e discrepâncias nos pedidos.  

O diferencial do Supply Brain for Procurement para portais de compras:  

Além de automatizar tarefas manuais, Supply Brain utiliza modelos de aprendizagem de máquinas para recomendar as melhores decisões de compra. Além disso, ele aprende com cada interação do comprador com o sistema. Então, se você quiser entender como o Supply Brain pode automatizar suas compras? Por favor, contate-nos.  

    hello@supplybrain.ai

    Belo Horizonte

    Rua Carlos Alves, 88 -101 – São José

    São Paulo

    Cubo Itaú – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia

    pt_BRPortuguese