Neste artigo, você vai entender quais são os problemas que levam ao custo de excesso de estoque e maneiras de evitá-lo, especialmente contando com o uso da tecnologia. 

Entenda o que é o custo de excesso de estoque

Excesso de estoque é um produto que ainda não foi vendido e que excede a demanda projetada do consumidor para aquele produto.

Muitas vezes representa a má gestão da demanda de estoque devido a fatores como excesso de compras, imprecisas, mudanças climáticas imprevistas, demandas imprevisíveis ou sazonalidade e mudanças de macroeconomia imprevistas, ou sazonalidade.

O comportamento do consumidor e as tendências do mercado também podem desempenhar um papel significativo no excesso de estoque. Nos setores de varejo, o excesso de estoque pode ocorrer assim que as tendências sazonais mudam. 

Indústrias que lidam com a movimentação rápida, onde a demanda é difícil de prever, ou o excesso de massa geralmente é causado por cálculos na demanda do cliente em excesso, como itens de transporte lento mais lento. 

Isso resulta em uma grande quantidade de capital parada no negócio, impedindo o aumento dos lucros. 

Além disso, quanto maior for o estoque, crescem também os custos relacionados à sua estrutura e manutenção. 

Assim, é importante que a empresa avalie as condições, contextos e otimize seus estoques para evitar que haja custos desnecessários.

Quais são as desvantagens do excesso de estoque?

O excesso de estoque apresenta uma série de questões relacionadas a desperdícios, armazenamento e custos adicionais. No entanto, as duas principais desvantagens do excesso de estoque são:

1. O excesso de estoque limita o fluxo de caixa.

Quando uma empresa adquire estoque com a finalidade de revender a mercadoria com lucro, transformando esse estoque em dinheiro que pode ser usado para pagar as despesas da empresa. O excesso de estoque diminui esse fluxo de caixa, mantendo o dinheiro na forma de mercadorias e impedindo que ele seja usado em outro lugar.

2. Excesso de estoque representa perda de receita.

O excesso de mercadoria perde valor quanto mais tempo é mantido em estoque, pois a demanda por esse produto diminui e tira “espaço de prateleira” de um produto mais novo com talvez uma margem de lucro maior. Além disso, os custos de manutenção do excesso de estoque, como armazenamento, seguro e impostos, diminuem ainda mais os lucros. 

Ter produtos em excesso com prazo de validade representa um prejuízo ainda maior, pois esses itens não são mais viáveis ​​após o prazo e terão que ser descartados integralmente – sem nenhum retorno do investimento. 

Excesso de Estoque e Rotatividade de Estoque

O giro de estoque mede a rapidez com que uma empresa está vendendo estoque e como isso se compara às médias do setor. Uma rotatividade baixa sugere vendas ruins e, portanto, excesso de estoque, enquanto uma rotatividade mais alta indica vendas fortes, grandes descontos ou ambos.

Calcular seu giro de estoque é uma boa maneira de estabelecer quais itens estão reduzindo seu fluxo de caixa e custando desnecessariamente seu negócio.

Excesso de estoque e recursos desperdiçados

Quando um produto fica parado em uma prateleira ou em um depósito, representa um desperdício de todos os recursos que foram usados ​​para fabricá-lo. Mais ainda, quando o excesso de estoque não pode ser vendido devido a fatores como vencimento ou dano, ele deve ser descartado. A eliminação do excesso de estoque não apenas representa um desperdício de todo o dinheiro e energia que foram investidos na produção, mas também muitas vezes é incrivelmente prejudicial ao meio ambiente.

Veja como estes 5 problemas causam o excesso de estoque

Uma empresa que quer evitar o excesso de estoque deve realizar uma revisão de seus processos. Para ajudar, veja abaixo alguns dos problemas que interferem diretamente nesse aspecto e devem ser evitados:

1. Comprar além do necessário

Esse é, sem dúvidas, um dos principais problemas de empresas que trabalham com estoque. Isso porque comprar em excesso traz riscos, tais como:

  • Vencimento da validade dos produtos;
  • Demanda por mais espaço para armazenamento;
  • Dificuldade em realizar um inventário completo;
  • Paralisação do capital de giro. 

Muitas empresas utilizam políticas de estoque fixas e isso pode ocasionar no excesso de estoque, uma vez que esses modelos não consideram a variabilidade da demanda.

2. Não realizar uma revisão de estoque diária

Com a revisão de estoque diária é possível visualizar desvios no planejamento e antecipar riscos de ruptura e excesso de estoque. No entanto, ao gerenciar muitas combinações de skus é humanamente impossível realizar essa análise.

Por isso, é importante contar com uma ferramenta de otimização de estoque capaz de realizar a revisão de forma automática.

3. Não considerar fatores externos

Durante o planejamento do processo de compra e de produtos, mercadorias e matérias-primas para armazenamento, um dos erros que mais afetam essa etapa é não levar em conta interferências externas que possam ocorrer.

Dentre alguns exemplos, estão: clima, datas comemorativas, sazonalidade, contexto socioeconômico e político.

O entendimento da realidade do mercado local e global, que pode vir a afetar o negócio, é importante para que o setor de compras consiga realizar seu trabalho de maneira eficiente, evitando o custo de excesso de estoque.  

Como a tecnologia pode evitar o excesso de estoque

Gestão de estoque nem sempre é simples, ainda mais quando você lida com milhões de combinações de skus. Com tantos dados e cadeias complexas, é fácil cometer erros. E isso, pode resultar no excesso de estoque ou na ruptura de itens críticos.

Com uma solução de otimização de estoque por meio de Inteligência Artificial é possível prever a demanda e definir políticas de estoque dinâmicas para cada item.

Clientes que utilizam o Supply Brain já reduziram em até 46% o excesso otimizando seus estoque.

Conheça o Supply Brain.

    hello@supplybrain.ai

    Belo Horizonte

    Rua Carlos Alves, 88 -101 – São José

    São Paulo

    Cubo Itaú – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia

    en_USEnglish